domingo, 14 de agosto de 2011

Páginas da mais antiga bíblia



Aproximadamente 800 páginas da mais antiga Bíblia foram recuperadas e colocadas na Internet. Ao visitar o site é possível ver imagens de mais de metade do manuscrito do Codex Sinaiticus, que tem mais de 1.600 anos e é escrito em grego em pergaminhos. Scot McKendrick, chefe de estudos de manuscritos ocidentais da Biblioteca Britânica, de Londres, Inglaterra, afirma que a disponibilidade do documento já ajudou várias pesquisas. “O Codex Sinaiticus é um dos maiores tesouros escritos do mundo”, diz McKendrick. De acordo com o pesquisador, o manuscrito oferece uma amostra do desenvolvimento do cristianismo e evidências de como o texto da Bíblia era transmitido de geração em geração.

“A disponibilidade do manuscrito virtualmente para o estudo por pessoas por todo o mundo cria oportunidades para pesquisas colaborativas que não seriam possíveis há alguns anos”, afirma. A versão original dos textos está em um livro de 1.460 páginas de 40 por 35 centímetros.

A Biblioteca Britânica está lançando a versão online do texto com uma exposição que mostra vários itens e artefatos ligados ao documento. O Codex Sinaiticus foi encontrado em 1844 em um monastério em Sinai, no Egito. Depois disso, ele foi dividido entre o Egito, a Rússia, a Alemanha e o Reino Unido. Acredita-se que o documento sobreviveu em boas condições porque o ar do deserto era ideal para a preservação, e que o monastério foi deixado intocado.

As páginas podem ser encontradas em www.codexsinaiticus.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário